Notícias

A síndrome que acomete os felinos

A síndrome que acomete os felinos

Veterinário alerta que a “Síndrome Urológica Felina” pode levar à óbito.

1400_Drink-Drink-Drink

A Síndrome Urológica Felina (SUF) é uma doença que acomete felinos de ambos os sexos, e quando ocorre, pode por a vida do animal em risco.
Os machos tem uma maior tendência em desenvolver a doença por causa da sua uretra, que é fina e estreita, enquanto as fêmeas, por terem a uretra curta e larga não são obstruídas facilmente, sendo o sintoma mais comum a cistite.

A origem da doença é discutida, apesar de alguns Veterinários afirmarem que gatos com sobrepeso, sedentários e com uma alimentação com baixo teor de água tem maior tendência a desenvolver a síndrome.

É característica da síndrome a formação de cálculos ao longo do trato urinário, que geralmente ocorrem na bexiga e variam de formato e tamanho, desde pequenas partículas arenosas à pequenas pedras.

Os principais sintomas da SUF são dores intensas ao urinar, sempre com dificuldade ou ausência total de micção; urinar com maior frequência, mas em quantidades muito pequenas; presença de sangue na urina; o gato pode urinar em locais dentro de casa, mesmo quando está acostumado a urinar num lugar específico.

“Os gatos com obstrução podem vir à óbito por consequência de acúmulo de substâncias tóxicas de excreção no sangue, a ureia e creatinina”, diz o Médico Veterinário Luiz Cesar di Carlo Moretti, diretor do Hospital Veterinário Vet Popular 24h.

Gatos com SUF devem ser tratados rapidamente pelo veterinário, massagens no abdômen ou sondas uretrais são métodos tradicionais para eliminar a urina retida na bexiga. Logo após a eliminação da urina, é a vez da administração do soro, antiinflamatórios e antibióticos, que são partes essenciais do tratamento.

Em casos mais complicados como: animais ariscos, agitados, com muita dor ou muito debilitados, o Veterinário opta em realizar uma internação para tratamentos mais específicos.

Cirurgia em casos crônicos de obstrução em machos é bem comum, mas pode trazer, em alguns casos, complicações como incontinência urinária, sangue na urina ou até maior risco de cistites.

“Alterar a dieta de gatos que sofrem com essa síndrome é muito importante. E podem incluir uma maior ingestão de água, ração de tratamento para o trato urinário, exercícios físicos para gatos obesos ou sedentários, entre outras indicações do seu Veterinário”, completa Moretti.

O Hospital Veterinário Vet Popular 24h, que fica localizado na Av. Conselheiro Carrão, 2694, conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados e atualizados, além de uma excelente infraestrutura para cuidar muito bem do seu amigo.

Leia mais

A origem do Akita

A origem do Akita

Saiba mais sobre a história da raça.

akita

A origem

O país de origem do Akita é o Japão, os primeiros registros da raça são milenares, mas ela, da forma como é conhecida hoje, surgiu no século XVII. Acredita-se que ele seja uma mistura de raças feita na cidade de Akita, Ilha de Honshu. Um nobre que estava no local havia pedido aos moradores locais um cão de caça que fosse resistente ao frio. O Akita era usado na caça de ursos, veados e javalis, ajudando os caçadores. Na época, eram chamados de matagi-inu ou “cão de caça”. O Akita possui duas variações, o Akita Inu e o Akita Americano. Após a Segunda Guerra Mundial, a raça esteve à beira da extinção, foi quando os japoneses se empenharam em restaurar o cão, e alguns exemplares foram levados para a América. Nesta época, os Estados Unidos e Japão estavam de relações cortadas, por isso o Akita foi desenvolvido de formas diferentes nos dois países. O Akita passou a ser venerado no Japão depois da história de Haichiko, nome que levava um cão dessa raça. Haichiko esperava seu dono todas as noites na estação de trem de Shibuya, Tóquio, para acompanhá-lo até em casa, assim como também o acompanhava todas as manhãs até a estação. Um dia, o dono de Haichiko faleceu no trabalho, e o cão continuou esperando por ele todos os dias até sua morte nove anos depois, em 8 de março de 1934. A história comoveu todos os moradores da cidade, na estação há uma estátua em sua homenagem, e todo ano é feita uma cerimônia por sua lealdade.

Características
Nas características físicas do Akita está inicialmente seu tamanho, que chega até os 70cm nos machos, e 36cm nas fêmeas. Seu peso chega a ser de 33Kg a 50Kg. Suas orelhas são retas e empinadas. Nas características do Akita quanto a seus pelos podem ser descritos como dupla, sendo o primeiro pelo mais duro e reto, e o segundo macio e denso, ambos lisos. O Akita é encontrado nas cores branca, avermelhado, e tigrado.

Temperamento
O temperamento do Akita é considerado sério, carinhoso e calmo. Os Akitas são corajosos e muito fieis a seus donos, se mostrando um companheiro totalmente devotado. São ativos e precisam praticar atividades físicas diariamente para extravasar sua energia.

Doenças
Cães de raça podem desenvolver algumas doenças hereditárias, ou características da espécie, além das enfermidades que acometem os cães normalmente. As principais doenças do Akita são: atrofia progressiva da retina, displasia coxo-femural, torção gástrica. A atrofia da retina é uma doença que leva à perda progressiva da visão, podendo acarretar, inclusive, cegueira. A displasia coxo-femural é hereditária, e acontece principalmente com cães de grande porte como o Akita. Ela é caracterizada por uma alteração na articulação entre o fêmur e a bacia do cão. Os sinais clínicos desta doença podem ser percebidos pelo dono, ela causa dificuldade de locomoção, dores e incomodo. A torção gástrica, é uma torção do estômago que causa compressão da circulação na região abdominal. Os diagnósticos destas e outras doenças devem ser feitos rapidamente, os tratamentos preventivos consistem na visita regular ao médico veterinário. Outras doenças podem ser evitadas com a vacinação, que deve estar sempre em dia.

Preço
O preço do Akita varia, o que determina o valor é sua linhagem, pedigree, sexo, histórico de doença familiar, entre outros. A adoção deve ser feita no canil ou pet shop, a compra pela internet não é a mais indicada. Os preços dos filhotes de Akita vão de R$ 600 a R$ 1.800 reais.

Cuidados especiais
Os cuidados especiais do Akita envolvem principalmente as atividades físicas. O Akita gosta e precisa de exercícios físicos e mentais diariamente. Correr, fazer longas caminhadas, e exercícios em casa são necessários para que ele extravase sua energia e se mantenha saudável. Dessa forma ele pode se tornar um cão tranquilo e educado em casa. Um cachorro que gosta e precisa do convívio com a família, não gostam de ficar sozinhos. Seu pelo precisa ser escovado ao menos uma vez por semana.

Fonte: Portal Pets.

Leia mais

Vacinas com reforço anual em cães

Vacinas com reforço anual em cães

Quais vacinas devem ser reforçadas anualmente nos cachorros.

vacina

De todos os cuidados mais frequentes que você deve ter com seu cão, a vacinação é uma das mais importantes. Muitos donos acreditam que eles só precisam adotar ou comprar o cão, lhe dar comida e carinho, sem se preocupar com sua saúde, sem leva-lo ao veterinário ou pra vacinar. Pior, muitos compram ou adotam filhotes “já vacinados” e acreditam que nunca mais vão ter que gastar com assistência à saúde do cão, levando-o ao veterinário apenas quando ele já estiver muito doente.

Cuidados
Mas, a verdade é que os animais de estimação precisam de atenção e cuidados à saúde por toda a vida, para prevenir que eles tenham doenças fatais a eles, e até perigosas aos donos. Seu cachorro não vai precisar ir ao veterinário ou tomar vacina sempre, mas pelo menos anualmente, e para reforçar as vacinas que devem ser reforçadas anualmente, ele precisa.

Vacinas
Os cães precisam receber uma vacina, ainda quando filhotes, conhecida como óctupla por prevenir oito tipos de doenças que antes eram comuns. Essas doenças são a cinomose, a parainfluenza, a parvovirose, a coronavirose, a hepatite infecciosa, a tosse dos canis e dois agentes da leptospirose.

Essa vacina óctupla deve ser reforçada anualmente, e somente após serem vermifugados.

É muito importante levar seu cachorro ao veterinário e já combinar com ele em que época você deve levar seu cachorro, todo ano, a uma consulta geral de reforço de vacinas e vermifugação. O veterinário, conhecendo o perfil do cachorro, do seu local e sabendo quais são as doenças que estão ameaçando mais a saúde dos animais ano a ano, é a melhor pessoa para determinar quais vacinas seu cachorro deve tomar anualmente e quando.

A vacina óctupla é a vacina básica que seu cão deve tomar todo ano, mas além dela, existem várias vacinas no mercado que previnem outras doenças. Dependendo do local onde você mora, pode estar havendo algum tipo de epidemia, ou os veterinários podem estar percebendo o aumento de algum tipo de doença e recomendar que seu cão tome uma vacina para preveni-la.

É por esse motivo que a vacina óctupla não tem um programa único de imunização anual e você deve combinar isso direto com um veterinário de sua confiança. Porque muitos fatores variam de cão para cão e local para local. Mas, a necessidade de reforço da imunização não varia.

Outra vacina que deve ser reforçada anualmente, e que muitas vezes possuem programas vindo do governo federal ou do seu estado, é a antirrábica, que previne a raiva, uma doença perigosa para seu cão e para os humanos. Normalmente, o governo tem campanha gratuita anual para a antirrábica, por isso, elas costumam ser a única vacina que os cães tomam anualmente. Infelizmente, a antirrábica só irá prevenir a raiva, enquanto a óctupla previne mais oito doenças que podem ser fatal ao seu cão.

Não se esqueça dela.
Com a ida anual ao veterinário para vermifugação e reforço da óctupla, e a participação na campanha anual da antirrábica, seu cachorro pode desfrutar de uma vida saudável e sem perigos.

Fonte: Portal Pets.

Leia mais

NOTA | Caso paciente Pintada (SRD)

➡ O Hospital Vet Popular comunica que a paciente Pintada, da espécie canina, SRD, baleada no Terminal de Cargas da Zona Norte, na noite desta quarta-feira, foi prontamente atendida em caráter emergencial pela Dra. Bianca Ferreira e, posteriormente, encaminhada ao centro de internação sob os cuidados da equipe médica intensiva liderada pela Dra. Fernanda Risoli e Dr. Luiz Cesar Moretti, realizando todos os procedimentos para estabilização de sua saúde. Neste momento, encontra-se internada e seu estado de saúde é estável. A mesma fará, durante todo o dia, uma série de exames de imagem, cardiológicos e hematológicos para, assim, os médicos avaliarem seu estado de saúde com mais precisão. A princípio, Pintada ficará internada por tempo indeterminado.

➡ IMPORTANTE: o Hospital VET Popular CUSTEARÁ TODO O TRATAMENTO da Pintada, não havendo custos aos policiais que a socorreram. Agradecemos a confiança dos soldados do 5.º Batalhão da Polícia Militar de SP.

➡ O Grupo Vet Popular repudia toda e qualquer violência contra os animais e acredita na justiça para que o agressor seja punido por tal crueldade.